Skip to main content

Tomar Líquidos Durante as Refeições Faz Mal?

É muito comum beber algo durante as refeições. Muitos tomam refrigerantes, enquanto outros preferem opções mais naturais como mate, sucos e água. Mas será que tomar líquidos durante as refeições faz mal para nossa digestão? Será que prejudica a velocidade e aproveitamento de nutrientes? Vamos saber isso agora!

O equilíbrio do sistema digestivo é um princípio chave na Medicina Ayurveda. Por isso, existem várias recomendações de práticas gerais para uma boa digestão. Para entendermos seu conceito, vamos comparar esse processo com uma fogueira. Se a chama estiver muito baixa, levará muito tempo para cozinhar o alimento, e se estiver alta, há fogo em demasia, e pode queimar a comida. Se colocarmos um pedaço grande de lenha, extinguirá o fogo. Nosso “fogo digestivo”, assim como o chamam, deve ser suficiente para digerirmos nosso alimento, com eficácia e suavidade.

O que é recomendado pela Medicina Ayurveda é um copo de água com gengibre e limão antes das refeições. Porém, existem outras visões, que adotam diferentes práticas, como a Medicina Ocidental. No entanto, ambos concordam que a digestão é muito importante para a saúde, assim como manter o corpo esbelto, para criar um bem estar mental.

O que acontece numa má digestão? Indigestão, irritabilidade, inchaço, letargia, dores de cabeça, desejos insaciáveis, incapacidade de discernir a fome verdadeira e depressão. Mas será que tomar líquidos durante as refeições faz mal?

Você já parou para pensar o que você bebe e o quanto você bebe durante as refeições?

Um sentimento de satisfação, clareza, ocorre quando a digestão é feita de forma natural. Para ampliarmos nosso entendimento dessas sensações, é importante aprendermos como os líquidos influenciam no processo digestivo.

Digestão Saudável

Em síntese, o processo digestório começa na boca, com a mecânica da mastigação, depois inicia-se a ação das glândulas salivares que produzem a saliva rica em enzimas, que têm o papel de quebrar as moléculas de alimentos.

Outra função da saliva é amolecer o alimento, para suavizar a passagem, primeiro para o esôfago, depois para o estômago. Aí, o alimento recebe a ação do suco gástrico, que é ácido, e o decompõe, produzindo o líquido quimo.

O quimo se move em direção à primeira parte do intestino delgado. Então, ele se mistura com as enzimas digestivas do pâncreas e bile do fígado. Estas substâncias decompõem o quimo, e ocorre a preparação dos nutrientes para serem absorvidos pela corrente sanguínea. A maioria deles é absorvida, à medida que o quimo se transporta pelo intestino delgado. Apenas uma pequena porção permanece para ser absorvido imediatamente quando atinge o cólon.

Agora na corrente sanguínea, os nutrientes são enviados para diversas partes do corpo. A digestão termina, quando os resíduos são excretados do cólon para o reto. Dependendo de quanto você come, esse processo da digestão pode levar de 24 a 72 horas.

O fígado também participa do processo de digestão porque os nutrientes retirados dos alimentos que vão para a corrente sanguínea passam por ele. Daí, a distribuição é feita para outras partes do corpo, onde ocorre a seleção do que será utilizado naquele momento e do que será utilizado depois. Para isso, é necessária uma grande quantidade de água.

Tomar Líquidos Durante as Refeições Faz Mal?

– Álcool e Bebidas Ácidas Afetam a Saúde da Saliva

Há correntes que acreditam que os líquidos ácidos aumentam a secreção salivar. Outras acreditam que as bebidas alcoólicas ou ácidas junto com os alimentos podem secar a saliva, e portanto, dificultar o processo digestivo. Mas não existem comprovações científicas para sustentar essas hipóteses. O que sabemos é que o álcool diminui o fluxo salivar na proporção 10 a 15% por dose de álcool. Mas isso não influencia na digestão ou na absorção dos nutrientes.

– A Relação da Água, Ácidos Estomacais e Enzimas

Um argumento bastante conhecido é que a água junto com as refeições dilui o ácido estomacal e as enzimas digestivas, tornando mais difícil para o corpo digerir os alimentos. Porém, isso significa que o sistema digestivo não é capaz de adaptar suas secreções à consistência da comida, que é uma afirmação falsa.

– Líquidos Aumentam a Velocidade da Digestão

O terceiro argumento é que a ingestão de líquidos durante a refeição faz mal porque os líquidos aumentam a velocidade do transporte dos alimentos, fazendo com que os sólidos deixem o estômago, antes de sofrerem a ação dos ácidos e enzimas, o que resulta numa digestão pobre. Além disso, a quebra dos alimentos sobrecarrega os intestinos.

Talvez este pareça o argumento mais lógico dos três, porém não existe comprovação científica de que isso realmente ocorra. Somente um estudo analisou a velocidade dos alimentos ao saírem do estômago. Na verdade, os líquidos se movimentam mais rápido do que os sólidos, mas afirma-se que não teria nenhum efeito sobre a velocidade da digestão dos sólidos.

Dr. Michael Picco da MayoClinic afirma“Não há motivo para preocupação de que a água dilui os sucos digestivos ou interfere na digestão. Na verdade, beber água durante ou depois das refeições pode realmente auxiliar a digestão. A água e outros nutrientes auxiliam na quebra das moléculas dos alimentos para que seu corpo possa absorver os nutrientes. A água também amolece as fezes, o que previne a prevenção da prisão de ventre”.

Portanto, fica claro que eles consideram que não é verdade que tomar líquidos durante as refeições faz mal.

O Outro Lado: Não Beba com as Refeições

Há correntes que afirmam que tomar líquidos durante as refeições faz mal porque dilui as enzimas digestivas e ácidos estomacais, dificultando a quebra das moléculas, como foi dito acima. Isso acontece pela velocidade com que a água é excretada, o que não ocorre com os sólidos. No entanto, se estiver mastigando apropriadamente, e com isso criando saliva, você poderá comer confortavelmente, sem outros líquidos. A ideia é permitir que a saliva auxilie a ingestão de forma natural.

Os Líquidos Podem Melhorar a Digestão

Independentemente de você consumir ou não líquidos antes ou durante as refeições, eles são muito importantes no processo digestório como um todo. Eles auxiliam na quebra de grandes volumes de alimentos, facilitando a descida para o esôfago e estômago. Eles também facilitam que o bolo alimentar trafegue com suavidade, evitando inchaços e prisão de ventre.

Além disso, o estômago secreta água, junto com as enzimas digestivas e ácido gástrico. Enfim, a água é necessária para promover a função adequada dessas enzimas.

Não Beba Água Gelada com as Refeições

A água gelada aumenta a velocidade do metabolismo porque a energia utilizada para aquecer o corpo, na temperatura normal, é desviada da digestão. Dessa forma, a energia que seria utilizada na digestão é desviada para aquecer o corpo.

Quando você está comendo, toda a energia está direcionada para a quebra dos alimentos, para que seu corpo possa absorver facilmente os nutrientes e eliminar os resíduos. Quando temos uma má digestão, na verdade você pode ganhar peso, a longo prazo, porque as toxinas podem se acumular nos órgãos digestivos, e inibirem a atividade de quebra de gorduras. Dessa forma, causam desejos insaciáveis, e desorganizam a capacidade do corpo em discernir se ele está satisfeito ou não.

Se Beber, Beba Água Morna

Ou outra bebida morna. Água com limão, gengibre, ou algum chá, na temperatura ambiente, ou mais próxima da temperatura que seu corpo se encontra.

Permaneça hidratado durante o dia, e caso opte por beber durante alguma refeição, beba muito pouco, qualquer que seja a bebida. Se este for o caso, opte por água morna, e beba com moderação.

Um copo de água não vai interferir na digestão, e se acrescentar um pouco de vinagre de maçã ou limão, isso facilitará a digestão mais adiante. Se puder, beba 30 minutos antes e 30 minutos depois da refeição. Experimente comer sem beber, e veja como se sente. Caso funcione, faça isso, caso contrário, adapte-se. Assim como as coisas mudam, seu corpo também. Então, escute seu corpo.

Algumas Pessoas Não Devem Beber durante as Refeições

Pessoas que sofrem de perturbação gastro-esofágica devem limitar a ingestão de líquidos enquanto comem para diminuírem os sintomas de refluxo, pois eles aumentam o volume do estômago, e com isso podem aumentar a pressão estomacal, da mesma forma que uma grande quantidade de comida faria. Então, pode ocorrer um refluxo ácido em pessoas com esse distúrbio.

Decisão Pessoal

Beber ou não com as refeições é uma questão de opção, faça da forma que se sentir melhor.

Considerando que lhe cause dor, inchaço, ou até mesmo piora de um refluxo gástrico, beba antes ou entre os intervalos das refeições. Se isso não acontece, pode continuar bebendo durante as mesmas.

Acima de tudo, a água morna é sempre a melhor opção.

Fonte: Mundo Boa Forma

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *